sábado, 1 de abril de 2017

Faixa a Faixa nº 8 - Pra Não Voltar

Fazia um tempo que eu não postava um "Faixa a faixa".
Vou retomar aos poucos.

Faixa a faixa são posts onde falo um pouco das músicas que fiz na estrada. As mais queridas, as mais difíceis, as mais inspiradas...enfim as minhas mais mais, para quem quer saber um pouco mais e passa por aqui. Vou escrevendo conforme bater vontade...
Ao lado direito do site, nos "Marcadores" Faixa a Faixa, aparecem todos os postados. Só clicar e ver.

Pra Não Voltar - (Zupo)
Lançada originalmente como single em 2010 e faz parte do álbum Fuzuê! (Pedra) (2015)


Sim, é uma música sobre drogas, sobre fundo do poço, mas tem outras leituras, depende sempre mais do observador. O vicio que te derruba pode ser em várias coisas. Pode ser em comportamentos repetitivos, pode ser um amor errado, a compulsão pode vir em vários formatos.
Essa foi escrita inspirada em reflexões após ajudar um amigo numa manhã de desespero. Bicudaço, para os que sabem do que se trata, muita gente sabe do que se trata. Tive anos desses sabores e dissabores que ficaram para trás com a sorte de empapuçar do que já não gostava mas continuava, que com a quilometragem não traziam mais só o bom, (o corpo e a cabeça mudam e a percepção também). Nada é igual ao que era e vai ficando chato, monótono
. Poucas e raríssimas coisas são para a vida inteira, como tocar guitarra. Tudo tem seu tempo e é bom abandonar pela estrada quando ultrapassa o limite do bem para o mal. Sejam coisas de beber, fumar, cheirar, comer, conviver, amar, amar odiar, odiar amar, tudo tem um tempo. Cada um deve saber da sua balança e buscar ajuda se vier a perder-se por aí.
Adolescente tem passe para ser meio otário mas tiozão...a gente torce pra que não. Just, fuckin' don't, please.
Voltando à canção, foi nessa manhã, após ajudar o amigo, que voltei para casa pensando em tudo isso e sentindo um pouco do efeito colateral que meu cérebro sempre me lembra quando vejo alguém bicudo. Essas reflexões deram o start a letra que eu precisava para o riff e sequência que já estavam formados em demo "tapes" iniciais que havia gravado.


Pra não Voltar (Zupo)
Estático Calado e sem nenhuma emoção
De Carona pra qualquer lugar
Pra não voltar.....
Tudo acabou virando um grande pesadelo
e uma ressaca que eu não posso curar, só sufocar.
Outra dose de cicuta com açúcar e já é de manhã
A tv diz que hoje vai chover, faz um sol infernal.
Fritando os pensamentos e as imagens das cenas que eu vivi,
eu me perco no caminho até as portas que eu deveria abrir
Pra não voltar
Estático calado e sem nenhuma reação
Perdendo um jogo que eu podia ganhar
Perdendo tudo que eu queria encontrar
Abraço o mundo, tenho medo de ficar sozinho.
Sozinho eu vim e vou mas tem muito mais, pra experimentar.
Outra dose de cicuta com açucar e já é de manhã
A tv diz que hoje vai chover, faz um sol infernal.
Fritando os pensamentos e as imagens das cenas que vivi,
eu me perco no caminho até as portas que eu deveria abrir
Ainda quero abrir,
Pra não voltar
Eu não quero mais ficar aqui
Eu tenho algum outro lugar pra ir
E nem quero mais ter medo do sol
Porque eu ainda não morri
Ainda não morri....
Meu Deus.......



Pedra:
Xando Zupo - Guitarra/Vocal
Rodrigo Hid - Guitarra/Vocal
Luiz Domingues - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria



Você pode se interessar também por - Live Sessions Estúdio 500


Xando Zupo - 2016:
Fernando Janson - Vocal
Ricardo Alpendre - Vocal
Marcião Gonçalves - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria
Xando Zupo - Guitarra




Nenhum comentário:

Postar um comentário