terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Faixa a Faixa nº 7 - Longe do Chão

Faixa a faixa são posts onde falo um pouco das músicas que fiz na estrada. As mais queridas, as mais difíceis, as mais inspiradas...enfim as minhas mais mais, para quem quer saber um pouco mais e passa por aqui. Vou escrevendo conforme bater vontade...
Ao lado direito do site, nos "Marcadores" Faixa a Faixa, aparecem todos os postados. Só clicar e ver.

Longe do Chão - (Zupo)
Gravada originalmente no álbum Pedra II (2008)

Para mim uma mistura de Rainbow e Beto Guedes mas feita em uma época em que eu ouvia The Band o dia inteiro e acho que The night they drove old dixie down me deu a faísca mesmo que não tenha nada a ver.

"Mais um minuto e ela se joga de vez, como um segundo final.
Um outro lado, um novo dia.
Qualquer nova companhia pra ficar longe do chão."

A busca, sempre tem uma busca por um segundo final, um final diferente ou um reinício e todo mundo se joga nela, na busca.
Deveria ser "fantasia".
"Qualquer nova fantasia pra ficar longe do chão", mas essa fuga e busca de uma outra metade era um flash de alguém que conheci e assim seguiu, nessa busca de uma "metade".
Poderia ser "fantasia". Porque quem quer ficar sempre tão perto do chão? Eu nunca quis.
Eu vou lá quando é necessário, mas voar ou navegar é preciso. Viver? Não é tão preciso assim.

"Um pouco mais não é demais. A não ser, solidão.
O que uma boca tem que outra não tem. E morrem sem se encontrar."

Todo mundo sabe o que uma boca tem que outra não tem.

"Acreditar em amor sem amar ninguém.
Nas coisas que tocam e não se podem ver, mesmo que a vida caminhe sem saber aonde ir"

Acreditar no que não se vê é melhor do que não acreditar no que se vê.

"Mais um minuto e ela se joga de vez.
Breve luz Ton sur ton.
Voar bem alto sem os olhos abrir pra ficar longe do chão"

A luz ton sur ton, o degradê, o fim do arco-íris..
O reflexo da luz através da água, a vida ou a morte congelada em um momento de paz e beleza.
Poderia ser mas nunca foi relacionado à morte física, mas a do sonho para que outro renasça. O se jogar de vez em algo novo, no desconhecido.

Play para ouvir, se vc chegou até aqui....



Pedra:
Xando Zupo - Guitarra/Vocal
Rodrigo Hid - Guitarra/Vocal
Luiz Domingues - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria


Xando Zupo - 2016:
Fernando Janson - Vocal
Ricardo Alpendre - Vocal
Marcião Gonçalves - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria
Xando Zupo - Guitarra


Nenhum comentário:

Postar um comentário