quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Faixa a Faixa nº1 - Só

Antes de tudo dê play no vídeo abaixo, aí vc lê do que se trata. Funciona melhor assim, acredite. Vai lá embaixo e dá play.
Faixa a faixa são posts onde falo um pouco das músicas que fiz na estrada. As mais queridas, as mais difíceis, as mais inspiradas...enfim as minhas mais mais, para quem quer saber um pouco mais e passa por aqui. Vou escrevendo conforme bater vontade...
Ao lado direito do site, nos "Marcadores" Faixa a Faixa, aparecem todos os postados. Só clicar e ver.

A primeira é "Só" (Zupo/Hid)
Lançada originalmente como single em 2010 e faz parte do álbum Fuzuê! (Pedra) (2015)

Só, foi lançada em 2010 nos singles que o Pedra lançou com vídeos a cada 60 dias. 2010 foi um ano acelerado de trabalho. Compor, ensaiar, gravar, produzir, mixar, filmar, editar e lançar algo novo a cada 60 dias praticamente me exauriu a ponto de terminar a banda por um ano e meio entre 2011 e 2012.
Se enfiar de cabeça em um trabalho significa muitas vezes também um isolamento enorme e foi nesse período que nasceu "Só"
Só, em sua essência sempre teve mais a ver com solitude que solidão e eu sou um cara que se dá muito bem com a solitude, na verdade todos se dão, senão seria solidão.... e o Pensar, pensar, pensar que escrevi em Mira, mas isso é para outro Faixa a Faixa.
Voltando a "Só", a principal inspiração, além de ter sido um momento em que eu realmente me identificava com a idéia de "Não quero visitas, não quero ninguém", foi a idéia de "Cria Cuervos... y te sacaran los ojos". (Crie corvos e eles te comerão os olhos).
 Nas entrelinhas há um pouco da atmosfera emprestada de "Cria Cuervos" de Carlos Saura. Trailer Cria Cuervos
A harmonia final quando a letra diz da "Miragem, a ira e o breu foi inspirada em climas "Elis Regianísticos" num primeiro momento e, mesmo não tendo exatamente a mesma onda de bolero, lembro-me de ter pensado em algo como a sonoridade de "Dois pra lá, dois pra cá" ( Video ) com um adendo da sutileza de um acorde maior, repetido em forma menor e novamente em maior, o que dá um clima bem interessante. Não é a primeira vez que essa atmosfera me inspira, já o fez no final da música "Meu Destino" que fiz e gravei com o Big Balls. Devo ter algum pé no bolero....
Dei a parceria de Só ao brother Rodrigo Hid pois haviam dois acordes na harmonia que remetiam a harmonia de uma outra música e Rodrigo os alterou ajudando a distanciá-la desse efeito mas Só é essencialmente uma das minhas filhas. Existem várias outras parcerias nossas no Pedra que misturam melhor nossas contribuições.


Só (Zupo/Hid)
Só, mas muito bem acompanhado
Meu pensamento vago cria cuervos em mim, sem perceber.
Só, incomunicável....
Tudo amontoado
Não quero visitas
Não quero ninguém
A miragem, o cheiro, a ira e o breu
Diante da farsa
Quem fui eu ?
Não presto eu, nem presta você.
Só, e o carro na garagem
A noite não acaba
Miséria dorme feliz porque me tem
Só, meu personagem vaga num boteco sem memórias
que ninguém foi, ninguém viu
A miragem, o cheiro, a ira e o breu
Diante da farsa
Quem fui eu ?
Não presto eu, nem presta você.


 


Pedra:
Xando Zupo - Guitarra/Vocal
Rodrigo Hid - Guitarra/Vocal
Luiz Domingues - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria

 


Você pode se interessar também por - Live Sessions Estúdio 500

Xando Zupo - 2016:
Fernando Janson - Vocal
Ricardo Alpendre - Vocal
Marcião Gonçalves - Baixo
Ivan Scartezini - Bateria
Xando Zupo - Guitarra

Nenhum comentário:

Postar um comentário